ÁREA DO SÓCIO




FALTA UM!

22H27 03/06/2018 - JESSÉ KRÜGER

n/d

Hugo Sanches foi autor do segundo gol da vitória do Lobo. O Manto é sagrado! (Foto: Tales Leal | AI ECP)

Ela veio. No momento mais importante do campeonato, o Lobo conquistou a tão falada primeira vitória fora de casa. Na primeira partida das semifinais da Divisão de Acesso, o Pelotas fez uma partida perfeita e venceu o Inter-SM, no Presidente Vargas, pelo placar de 2 a 0. Giovane Gomez e Hugo Sanches estufaram as redes para o áureo-cerúleo em dois golaços. 

Com o resultado, o azul e ouro pode até perder por um gol de diferença em seus domínios. Mas não há nada ganho. É necessário foco, mais do que nunca. E também do torcedor. Agora é a hora. Domingo (10)é o jogo mais importante dos últimos tempos do Pelotas. Jogo que pode decretar o retorno do Lobão à elite do futebol gaúcho. Domingo, todos os caminhos levam à Boca do Lobo!

O jogo:

O início de jogo viu um Inter-SM que buscava o gol cedo. Pressão atrás de pressão. Mas, sem muita efetividade, diga-se de passagem. No início da partida apenas chutes de fora da área foram as finalizações do time da casa. Théo foi o primeiro a arriscar, mas sem direção alguma.

Por outro lado, o Pelotas se aproveitava dos contra-ataques. Cléverson e Hugo Sanches faziam a festa pelas pontas e conseguiam cavar diversas faltas laterais. Nas duas primeiras, falta de concentração causou que os levantamentos à área saíssem de forma errada. Porém, no terceiro dava pra sentir que era o momento. E foi. Hugo Sanches levantou bola perfeita na área. A zaga do Inter tentou fazer uma linha de impedimento. Mas o Pelotas foi esperto. Esperou a batida na bola para atacar. Eis que ela chega então ao seu destino, acabeça de Giovane Gomez. O talismã não titubeou e testou no ângulo, sem chances para João Paulo. 1 a 0 Lobão.

n/d

A metralhadora se fez presente de novo! (Foto: Tales Leal | AI ECP)

No segundo tempo, embora o Inter-SM partisse com tudo para o ataque, o Pelotas era quem tinha as melhores chances no contra-ataque. Cléverson foi o primeiro a quase ampliar. Jean Roberto lançou Giovane Gomez, que dividiu com o goleiro João Paulo. A bola dobrou nos pés de Cléverson, que com muita categoria encobriu o arqueiro adversário. Porém, Dionatan conseguiu afastar em cima da linha.

O Inter-SM assustou em chute de Chiquinho, onde Giovani operou um milagre na Baixada Melancólica. Se esticando todo, o goleiro do Lobo espalmou e evitou o que seria o empate.

Mas era o áureo-cerúleo quem acumulava chances de gol perdidas. Foram no mínimo três. Primeiro, Cléverson foi ao fundo, cruzou mas ninguém conseguiu desviar para as redes. Depois, Hugo Sanches recebeu lançamento de Jean Roberto e ficou cara a cara com o goleiro dos mandantes. Porém, o baixinho chutou todo errado e desperdiçou. Por último, o mesmo Hugo cruzou bola açucarada para Jéfferson Luís. O complemento, no entanto, foi pra fora.

Mas tantas chances assim não poderiam acabar apenas com erros. A atuação era muito boa para não ser recompensada. Então ele apareceu. O baixinho iluminado. Hugo Sanches. Depois de receber passe de Jean Roberto, ele deixou a marcação no chão e chegou cara a cara, de novo, com João Paulo. Dessa vez, com muita categoria, Hugo encontrou às redes. 2 a 0 Pelotas. 2 a 0 Lobo.

n/d

Torcida do Lobo fez festa no Presidente Vargas. (Foto: Tales Leal | AI ECP)

Giovani ainda operou mais um milagre, impedindo que Paulo Henrique descontasse para o Inter. Fim de papo no Presidente Vargas. No jogo mais importante do campeonato até aqui, a melhor atuação da equipe áureo-cerúlea. Primeira vitória fora de casa. Na hora. No momento certo. Inter-SM 0 x 2 Pelotas.






NEWSLETTER



PARQUE DOM ANTÔNIO ZATTERA,300
CEP:96015-180 - PELOTAS, RS












PluGzOne - Criação de Sites e Desenvolvimento de Sistemas Web em Pelotas, RS